Conheça a história da Higiene Ocupacional

Três profissionais discutindo procedimentos de higiene ocupacional

Um dos principais objetivos da segurança ocupacional é prevenir acidentes dentro das empresas. E, para isso, existem diversas ferramentas importantes, como a higiene ocupacional.

A higiene ocupacional ajuda a antecipar, reconhecer, avaliar, controlar e prevenir de riscos do trabalho que podem resultar em lesões, doenças ou afetar o bem-estar dos trabalhadores.

Neste post da Vendrame – Segurança do Trabalho e Medicina Ocupacional, você vai conhecer mais sobre a história da higiene ocupacional e como ela pode elevar a produtividade da sua empresa.

História da Higiene Ocupacional

Ao longo dos anos, algumas pesquisas foram feitas por estudiosos para a prevenção de doenças e lesões no ambiente laboral.

Ainda que com pouco respaldo técnico-científico, essas pesquisas foram o pontapé inicial para estudos mais encorpados e estruturados, que deram início ao que conhecemos como higiene ocupacional.

Até a Revolução Industrial do século 19, poucas – quase nenhuma – ações ocorriam para preservar a saúde e o bem-estar dos trabalhadores.

No entanto, em 1914 foi criado o primeiro instituto de saúde ocupacional, o “National Institute of Occupational Safety and Health (NIOSH)”, nos Estados Unidos.

O órgão era destinado a pesquisas em Segurança e Saúde no Trabalho, abrindo as portas para a criação, em 1939, da Associação Americana de Higienistas Industriais (AIHA).

Esses movimentos também impactaram o setor no Brasil, onde em 1966, foi instituída a Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho – Fundacentro.

Logo, o órgão tinha compromisso perante a Organização Internacional do Trabalho (OIT) de investimento em Segurança e Medicina do Trabalho.

Criação das normas regulamentadoras e da Associação de Higienistas Ocupacionais

Na década de 1970, a preocupação  com as questões de segurança e saúde do trabalhador aumentam e fomentam a elaboração da Portaria nº 3.214 pelo Ministério do TRabalho, em 1978. A portaria contemplava, inicialmente, 28 Normas Regulamentadoras (NR´s) sobre segurança e medicina do Trabalho.

O ano de 1994 consolida a fundação da ABHO – Associação Brasileira de Higienistas Ocupacionais, além de alterar a NR-09, que hoje é conhecida como programa de prevenção de riscos ambientais (PPRA).

Benefícios proporcionados pela Higiene Ocupacional

  • Melhoria da saúde do trabalhador e aumento da expectativa de vida;
  • Redução do número de pessoas que se ausentam o abandonam o emprego devido a lesões ou doenças;
  • Custos sociais e de saúde mais baixos, além de maximizar o potencial produtivo do trabalhador.

Além disso, é preciso lembrar que um planejamento de higiene ocupacional garante processos de trabalho mais eficientes, amparados por melhorias tecnológicas, e aumento de produtividade.

Por ser uma área tão importante dentro de saúde ocupacional, a Vendrame desenvolveu um treinamento específico. O Programa de Formação e Instrumentação em Higiene Ocupacional” é dividido em dois módulos: Formação em Higiene Ocupacional, com 24 horas, e Instrumentação em Higiene Ocupacional, com carga horária de 16 horas.

Clique aqui para saber mais e fazer sua inscrição!

Conheça a história da Higiene Ocupacional
3 (60%) 8 votes
Fechar Menu