LAUDO PERICIAL TRABALHISTA: O QUE A INSALUBRIDADE EXIGE ALÉM DO DOCUMENTO?

O laudo pericial trabalhista é um documento fundamental para garantir a insalubridade. Mas esse não é o único requisito que você precisa cumprir para ter acesso a esse direito. Por isso, confira um passo a passo das exigências necessárias para conseguir o benefício. Além disso, saiba também como cumprir com esses processos da forma certa.

Entendendo o que é insalubridade

Essa é uma medida prevista em lei, da Norma Regulamentador (NR) 15, que define adicionais em cima do salário para quem trabalha em condições de insalubridade. Assim sendo, esse é um benefício que abrange trabalhadores nas seguintes condições:

  • Quem trabalha com substâncias nocivas à saúde;
  • Funcionários que trabalham com cargas horárias muito extensas ou de madrugada;
  • Pessoas cujo emprego apresenta grau de periculosidade e risco a integridade física.

Para todo e qualquer trabalhador que se encaixa em uma ou mais dessas categorias, é direito requerer o adicional de insalubridade. Mas para isso, torna-se necessário um laudo pericial trabalhista completo, além de outros procedimentos importantes.

O laudo pericial trabalhista e outros passos

Em primeiro lugar, é preciso que o laudo pericial trabalhista conte com algumas informações que justifiquem o pedido de insalubridade. Entre elas se destacam, por exemplo: 

  • Informações introdutórias, com data, horário e participantes;
  • Dados técnicos de elaboração do laudo;
  • Dados do funcionário e de seu ambiente de trabalho;
  • Descrição de suas atividades e avaliação da insalubridade conforme a NR 15;
  • Parecer do proprietário da empresa e do funcionário;
  • Conclusão do laudo.

Depois de levantadas essas informações, o próximo passo é leva-lo as autoridades competentes. No documento deve constar em qual vara e comarca tramita o processo. Além disso, é preciso que a atividade considerada insalubre esteja na relação oficial da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho. Somente assim o documento terá a validade necessária.

Algumas informações importantes

A lei deixa bem clara algumas circunstâncias em que o laudo pericial trabalhista não garante o direito a insalubridade para o funcionário. Entre esses casos específicos estão:

  • Pedreiros em contato com cimento;
  • Propagandistas de remédios;
  • Empregados de condomínios expostos a radiação solar;
  • Balconistas de farmácias que aplicam injeções.

Nesses casos, a NR 15 não prevê riscos à saúde dos profissionais que requeiram esse tipo de benefício. Mas seja como for, é importante ficar de olho em seus direitos. Dessa forma, no caso de ter qualquer dúvida o melhor a fazer é procurar um especialista.

Uma dica valiosa para você

Para garantir os melhores resultados em seu laudo pericial trabalhista, além do acesso a insalubridade, é preciso contar com profissionais especializados. Uma consultoria e assistência que verifique as condições de trabalho e identifique as reais necessidades do benefício aos funcionários da empresa em questão.

Por isso, para garantir os melhores resultados para seu bem-estar no emprego, conte com a Vendrame. Nossos técnicos farão uma análise detalhada da situação, e conseguirão encaminhar os benefícios de insalubridade de forma rápida e eficiente. Entre em contato conosco hoje mesmo e garanta os seus direitos.

 

veja mais

COVID 19 DEVE CONSTAR NO PPRA?

COVID 19 DEVE CONSTAR NO PPRA?

Temos recebido constantemente questionamento das empresas acerca da inserção no PPRA, na seção do risco biológico, do SARS-CoV-2, causador da atual pandemia...

Confira