SAIBA QUAIS AS PRINCIPAIS AÇÕES DA CIPA EM HOSPITAIS E COMO PROMOVEM A SEGURANÇA DO AMBIENTE

Hoje é dia de falar sobre as principais funções da CIPA em hospitais. A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) é o grupo responsável por estabelecer regras para regulamentar as funções laborais dentro de hospitais. Todas as ações das CIPAS são voltadas para a segurança dos ambientes e para a prevenção de acidentes e doenças que possam acometer os trabalhadores.

A comissão é obrigatória a tais estabelecimentos de saúde, sendo prevista pelo Artigo 163 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e regulamentada pela norma nº 05, aprovada pela Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978, e atualizada pela Portaria SIT nº 247, de 12 de julho de 2011, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). 

Dentro do território nacional, as CIPAS respondem às estipulações dadas pelo MTE que determina as atribuições, composição e funcionamento dos grupos. As comissões devem ser formadas por representantes dos empregados e empregadores, sendo que o mandato é de um ano e a reeleição é possível. 

Principais funções da CIPA em hospitais

As principais ações da CIPA em hospitais têm como objetivo principal evitar acidentes e doenças ocupacionais. Em outras palavras, os membros devem analisar em conjunto quais são as condições de riscos de cada ambiente, divulga-los e apresentar medidas para diminuí-los ou até eliminá-los. Além disso, cabe à CIPA auxiliar o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT). 

Dentre as atribuições estão:

  • Identificar os riscos nas funções ocupacionais;
  • Desenvolver o mapa de risco conforme condições de cada setor;
  • Formular soluções de problemas e ações preventivas aos riscos identificados;
  • Avaliar impactos que podem se ocasionar de alterações nos ambientes de trabalho;
  • Realizar análises periódicas dos riscos nos estabelecimentos.

Importância da CIPA em hospitais

Além de elaborar e aplicar medidas de prevenção de riscos que visam proteger a saúde dos trabalhadores, as ações da CIPA em hospitais acabam promovendo muito mais do que a segurança do ambiente. Todas as regras estabelecidas pela comissão são baseadas em cálculos das condições de trabalho que levam em consideração riscos físicos, químicos e biológicos. 

Dadas as circunstâncias de trabalho em estabelecimentos de saúde, tal fator é fundamental para o bom desempenho dos funcionários ao exercerem suas funções. Portanto, ao elaborar medidas de caráter preventivo para doenças e acidentes, as ações da CIPA em hospitais também diminuem o número de sinistros significativamente. 

Como resultado de tudo isso, a produtividade dentro destes ambientes também aumenta, uma vez que o local de trabalho promove a segura de seus colaboradores, estes se sentem mais motivados durante o período laboral. 

 

veja mais

COVID 19 DEVE CONSTAR NO PPRA?

COVID 19 DEVE CONSTAR NO PPRA?

Temos recebido constantemente questionamento das empresas acerca da inserção no PPRA, na seção do risco biológico, do SARS-CoV-2, causador da atual pandemia...

Confira