ALÉM DO HOME OFFICE – SETE MUDANÇAS DENTRO DAS EMPRESAS

Não se tem ainda uma noção de quando a pandemia do novo Coronavírus vai terminar, mas já pode-se afirmar que o crescimento do trabalho remoto será um dos principais legados para as empresas de todos portes e segmentos do Brasil. Gestores que até então nunca haviam se identificado com o modelo, viram-se obrigados e instaurá-lo e, acima de tudo, fazê-lo funcionar.

Manuele Peglow, gestora de marketing da Vendrame Consultores, fez uma análise geral do mercado e listou abaixo outras sete mudanças significativas e que podem alterar para sempre a forma como se trabalhava pré-pandemia. Confira!

1 – Relacionamento com o Cliente

Além das ferramentas online para facilitar, aproximar e diminuir custos, as empresas tiveram que conhecer ainda mais seus clientes, encontrar novas formas de valorizá-los remotamente, buscando nutrir as relações ao invés de só contatá-los por qualquer necessidade.

2 – Capital Humano

Se há anos os profissionais de recursos humanos trabalhavam para a valorização dos colaboradores dentro das organizações, agora mais do que nunca essa área precisou rever processos e condutas para contribuir com as expectativas tanto da empresa, quanto dos profissionais.

3 – Planejamento Estratégico

Negócios que nunca pensaram em planejamento estratégico, enxergaram a necessidade de se familiarizar com o assunto. Mesmo sendo parte inicial e fundamental para qualquer empreendimento, culturalmente no Brasil (devido quantidade de empresas familiares e pequenas) não há tanto conhecimento sobre o assunto e aplicação.

4 – Avaliação 360º

Trata-se de um momento que exige uma reavaliação completa de todo o negócio, o que se aplica não somente para os micros e pequenos, mas como também para as grandes empresas. Não só para profissionais operacionais, mas principalmente para os líderes, pois o resultado de uma equipe é reflexo da condução desses gestores.

5 – Posicionamento de Marca

Algo também que parecia ser muito distante apenas para grandes empresas, tornou-se assunto em pauta. O quão palavras e ações não avaliadas impactam os negócios X estrutura de comunicação que levam ao crescimento.

6 – Reavaliação de custos e reais necessidades

O perfil de consumo tem mudado também para as empresas, que ao reavaliarem custos e necessidades da nova rotina, muitas identificaram gastos desnecessários e possíveis reduções de custos a longo prazo, inclusive pelo home office.

7 – O Velho Novo Digital

Já estamos em meio a transformação digital há mais de dez anos, mas muitos negócios ainda procrastinavam ou nadavam contra a maré. Não se trata apenas de estar online, mas ser online. Empresas que tinham projetos a longo prazo de: criação de sites, canais em redes sociais, implantação de softwares (ERP, CRM, CLOUD) e folha de pagamento online, bots de IA, tiveram que se adequar da noite para o dia com projetos de entregas rápidas.

 

Publicado por

Pedagoga, com especialização em Gestão de Negócios e Marketing Digital, atua na área de Recursos Humanos com foco em desenvolvimento de pessoas há mais de dez anos. Comandou unidade de negócios de T&D em consultorias, onde foi gerente de marketing em implantação de marketing digital. Desde 2019, é Business Partner da Vendrame Consultores, onde faz a gestão do planejamento estratégico, marketing e desenvolvimento dos profissionais.

veja mais

COVID 19 DEVE CONSTAR NO PPRA?

COVID 19 DEVE CONSTAR NO PPRA?

Temos recebido constantemente questionamento das empresas acerca da inserção no PPRA, na seção do risco biológico, do SARS-CoV-2, causador da atual pandemia...

Confira

veja mais

COVID 19 DEVE CONSTAR NO PPRA?

COVID 19 DEVE CONSTAR NO PPRA?

Temos recebido constantemente questionamento das empresas acerca da inserção no PPRA, na seção do risco biológico, do SARS-CoV-2, causador da atual pandemia...

Confira